• POLÍTICA

    Nova legislatura, caras repetidas: saiba as principais "mudanças" na Câmara Municipal

  • ÁGUA

    Com 11,39% da capacidade, Castanhão pode não precisar das águas do Rio São Francisco

  • DIREITOS

    Na pandemia, aumenta violações contra crianças

  • SAÚDE

    Saiba o panorama da Covid-19 em Jaguaribara

  • Mostrando postagens com marcador Manifestação. Mostrar todas as postagens
    Mostrando postagens com marcador Manifestação. Mostrar todas as postagens

    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

    Fórum da Comarca de Jaguaribara, que praticamente está sem funcionar. (Foto: Francisco Cavalcante)

    O Município de Jaguaribara entrou com pedido de liminar na Justiça pedindo a suspensão da greve dos servidores públicos municipais agendada para esta segunda-feira, 11. O juiz auxiliar Sergio Augusto  Furtado Neto Viana considerou a paralisação ilegal e determinou a suspensão da greve. Caso descumprida a decisão judicial, o magistrado  estabeleceu multa diária de R$ 150 mil para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara (SINSEMJ).

    Requerida pela Procuradoria do Município, a petição inicial solicitou concessão de tutela de urgência para que o movimento grevista organizado pelos servidores fosse tido como ilegal. O juiz da Comarca de Jaguaretama então acatou o pedido e ressaltou que o Executivo Municipal está disposto a negociar com a categoria, o que inviabiliza a parada antecipada dos servidores. 

    Além de reconhecer a ilegalidade da paralisação e cominar multa diária de R$ 150 mil ao Sindicato, a decisão monocrática do magistrado autoriza a Prefeitura de Jaguaribara a descontar os salários dos servidores nos dias não trabalhados e ainda permite a contratação temporária para manutenção dos serviços essenciais que possam vir a ser prejudicados, conforme a Lei n° 7.783/89.

    Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira, 8, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara informou que respeitará a decisão judicial. "Apesar de entendermos que a decisão fere princípios e direitos estabelecidos na Constituição e nas leis municipais, a entidade irá cumprir a determinação, uma vez que esta respeita a Lei e preza pelos Princípios da Legalidade junto a Administração Pública", disse.

    O Sindicato informou que seu departamento juridico está analisando a decisão monocrática "para tomar as medidas cabíveis e garantir os direitos dos servidores diante as inúmeras violações realizadas pelo Executivo Municipal contra a categoria e contra a população em geral". A entidade finaliza a nota afirmando que "o fracasso institucional não pode destruir a verdade". Para Jaguaribara em Foco foi informado que os servidores estão descontentes com a decisão e que esta é a primeira vez que uma gestão tenta barrar o movimento.

    Para saber quais são as reivindicações do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara, clique aqui e para conhecer o posicionamento da Prefeitura de Jaguaribara sobre a paralisação, clique aqui

    Justiça determina suspensão de greve dos servidores sob risco de multa diária de R$ 150 mil

    Publicado em  sexta-feira, fevereiro 08, 2019  |  em  Manifestação  |  Continue lendo »

    Fórum da Comarca de Jaguaribara, que praticamente está sem funcionar. (Foto: Francisco Cavalcante)

    O Município de Jaguaribara entrou com pedido de liminar na Justiça pedindo a suspensão da greve dos servidores públicos municipais agendada para esta segunda-feira, 11. O juiz auxiliar Sergio Augusto  Furtado Neto Viana considerou a paralisação ilegal e determinou a suspensão da greve. Caso descumprida a decisão judicial, o magistrado  estabeleceu multa diária de R$ 150 mil para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara (SINSEMJ).

    Requerida pela Procuradoria do Município, a petição inicial solicitou concessão de tutela de urgência para que o movimento grevista organizado pelos servidores fosse tido como ilegal. O juiz da Comarca de Jaguaretama então acatou o pedido e ressaltou que o Executivo Municipal está disposto a negociar com a categoria, o que inviabiliza a parada antecipada dos servidores. 

    Além de reconhecer a ilegalidade da paralisação e cominar multa diária de R$ 150 mil ao Sindicato, a decisão monocrática do magistrado autoriza a Prefeitura de Jaguaribara a descontar os salários dos servidores nos dias não trabalhados e ainda permite a contratação temporária para manutenção dos serviços essenciais que possam vir a ser prejudicados, conforme a Lei n° 7.783/89.

    Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira, 8, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara informou que respeitará a decisão judicial. "Apesar de entendermos que a decisão fere princípios e direitos estabelecidos na Constituição e nas leis municipais, a entidade irá cumprir a determinação, uma vez que esta respeita a Lei e preza pelos Princípios da Legalidade junto a Administração Pública", disse.

    O Sindicato informou que seu departamento juridico está analisando a decisão monocrática "para tomar as medidas cabíveis e garantir os direitos dos servidores diante as inúmeras violações realizadas pelo Executivo Municipal contra a categoria e contra a população em geral". A entidade finaliza a nota afirmando que "o fracasso institucional não pode destruir a verdade". Para Jaguaribara em Foco foi informado que os servidores estão descontentes com a decisão e que esta é a primeira vez que uma gestão tenta barrar o movimento.

    Para saber quais são as reivindicações do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara, clique aqui e para conhecer o posicionamento da Prefeitura de Jaguaribara sobre a paralisação, clique aqui

    quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

    Reunião em dezembro de 2018 no SINSEMJ
    (Foto: Reprodução)

    O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara (SINSEMJ) veio a público nesta quarta-feira, 6, divulgar as reivindicações da categoria e anunciar paralisação na próxima segunda-feira, 11 de fevereiro. Caso não haja avanços nas negociação com o Poder Executivo a categoria cogita uma greve.

    A entidade lançou a campanha salarial para 2019 em dezembro do ano passado, agendando negociação com a Prefeitura Municipal de Jaguaribara para 28 de fevereiro, o que não foi aceito pela categoria que propôs a antecipação da data. Segundo o Sindicato, houve várias tentativas por parte dos trabalhadores para negociar acordo com o prefeito municipal, Joacy Alves dos Santos (PSDB), que se ausentou no meio de uma reunião. 

    Dentre as reivindicação da categoria estão o  reajuste salarial com ganho real, reajuste do piso do magistério de 4,17%, reajuste dos profissionais da saúde conforme IPCA(3,75%), progressão do magistério e dos profissionais da saúde, aprovação do PCCRdos demais servidores, 30% de adicional de periculosidade para os vigilantes, redução de carga horária para os professores com 20 anos de serviço, pagamento do terço de férias até 2 dias ante do servidor ter férias, pagamento da licença Premium de acordo com a legislação vigente, pagamento de diáriasde motoristas, é técnicos de enfermagem em dia é com valores equiparados, entre muitas outras.

    Jaguaribara em Foco entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Jaguaribara às 17h30 desta quarta-feira, 6. O órgão informou que irá se pronunciar quando a questão for analisada pelo departamento jurídico. 

    Servidores públicos municipais declaram paralisação geral e cogitam greve

    Publicado em  quarta-feira, fevereiro 06, 2019  |  em  Manifestação  |  Continue lendo »

    Reunião em dezembro de 2018 no SINSEMJ
    (Foto: Reprodução)

    O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguaribara (SINSEMJ) veio a público nesta quarta-feira, 6, divulgar as reivindicações da categoria e anunciar paralisação na próxima segunda-feira, 11 de fevereiro. Caso não haja avanços nas negociação com o Poder Executivo a categoria cogita uma greve.

    A entidade lançou a campanha salarial para 2019 em dezembro do ano passado, agendando negociação com a Prefeitura Municipal de Jaguaribara para 28 de fevereiro, o que não foi aceito pela categoria que propôs a antecipação da data. Segundo o Sindicato, houve várias tentativas por parte dos trabalhadores para negociar acordo com o prefeito municipal, Joacy Alves dos Santos (PSDB), que se ausentou no meio de uma reunião. 

    Dentre as reivindicação da categoria estão o  reajuste salarial com ganho real, reajuste do piso do magistério de 4,17%, reajuste dos profissionais da saúde conforme IPCA(3,75%), progressão do magistério e dos profissionais da saúde, aprovação do PCCRdos demais servidores, 30% de adicional de periculosidade para os vigilantes, redução de carga horária para os professores com 20 anos de serviço, pagamento do terço de férias até 2 dias ante do servidor ter férias, pagamento da licença Premium de acordo com a legislação vigente, pagamento de diáriasde motoristas, é técnicos de enfermagem em dia é com valores equiparados, entre muitas outras.

    Jaguaribara em Foco entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Jaguaribara às 17h30 desta quarta-feira, 6. O órgão informou que irá se pronunciar quando a questão for analisada pelo departamento jurídico. 

    quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

    Professora afirmou "passar o Natal com fome". (Foto: Jordanio Silva/Reprodução)
    Um grupo de professores municipais de Jaguaribara ocupou na manhã desta quarta-feira, 24, o Centro Administrativo Porcino Maia, local onde funciona a Prefeitura Municipal de Jaguaribara. O estopim da manifestação é o atrasado salarial da categoria referente ao mês de dezembro. 
    O movimento foi organizado pelo Sindicado dos Servidores Municipais de Jaguaribara (Sinsemj) juntamente com os professores. Para a presidente da agremiação trabalhista, Maria do Socorro, a gestão da prefeitura ainda não apresentou posicionamento sobre a previsão de pagamento dos professores, o que motivou a insatisfação dos docentes
    A vice-diretora do Sinsemj, Irine Brito, disse que a categoria vai trabalhar para a normalização do pagamento e reforçar a luta pela progressão, garantida no plano de carreiras, assim como persistir na busca por direitos nesses 15 anos de sindicato
    Os manifestantes chegaram a seu reunir com o secretário de educação, Paulo Leite, que é ex-presidente do Sinsemj. Ele disse que  gestão está disposta ao dialogo e comprometida com os direitos dos trabalhadores. Os manifestantes cobraram a presença do prefeito, Joacy Alves, que não compareceu à reunião.
    Tudo foi transmitido ao vivo pelo Facebook.

    Francisco Cavalcante de Sousa
    Redator
    Jaguaribara em Foco

    Professores municipais ocupam prefeitura em manifestação

    Publicado em  quarta-feira, janeiro 24, 2018  |  em  Manifestação  |  Continue lendo »

    Professora afirmou "passar o Natal com fome". (Foto: Jordanio Silva/Reprodução)
    Um grupo de professores municipais de Jaguaribara ocupou na manhã desta quarta-feira, 24, o Centro Administrativo Porcino Maia, local onde funciona a Prefeitura Municipal de Jaguaribara. O estopim da manifestação é o atrasado salarial da categoria referente ao mês de dezembro. 
    O movimento foi organizado pelo Sindicado dos Servidores Municipais de Jaguaribara (Sinsemj) juntamente com os professores. Para a presidente da agremiação trabalhista, Maria do Socorro, a gestão da prefeitura ainda não apresentou posicionamento sobre a previsão de pagamento dos professores, o que motivou a insatisfação dos docentes
    A vice-diretora do Sinsemj, Irine Brito, disse que a categoria vai trabalhar para a normalização do pagamento e reforçar a luta pela progressão, garantida no plano de carreiras, assim como persistir na busca por direitos nesses 15 anos de sindicato
    Os manifestantes chegaram a seu reunir com o secretário de educação, Paulo Leite, que é ex-presidente do Sinsemj. Ele disse que  gestão está disposta ao dialogo e comprometida com os direitos dos trabalhadores. Os manifestantes cobraram a presença do prefeito, Joacy Alves, que não compareceu à reunião.
    Tudo foi transmitido ao vivo pelo Facebook.

    Francisco Cavalcante de Sousa
    Redator
    Jaguaribara em Foco

    domingo, 24 de setembro de 2017

    Jaguaribara em Foco convoca seus leitores a assinarem a petição online. (Foto: Montagem/Reprodução)
    Em virtude da série de assaltos que ocorreram na semana passada em Jaguaribara, foi criado um abaixo-assinada online para solicitar segurança do Governo do Estado do Ceará através da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado.


    A petição virtual diz que "a população de Jaguaribara não aguenta mais tanta insegurança na nossa cidade, com o aumento absurdo de assaltos à mão armada". Além disso, é citado que "é  inadmissível ver bandidos colocando arma na cabeça de crianças para realizar um assalto e ver pouca ação da polícia para combater esse aumento crescente de roubos".

    "O que queremos é paz para esta cidade, vimos através deste abaixo-assinado, pedi ao Estado mais segurança para Jaguaribara", finaliza Nilcibergue Saldanha, servidor público da Prefeitura Municipal e autor do manifesto online.

    Até o fechamento desta matéria, o abaixo-assinado tinha apenas 52 assinaturas, mesmo tendo mais de mil visualizações. Se você quiser participar desta petição assine o Manifesto da população de Jaguaribara, solicitando das autoridades competente pela Segurança Pública do Estado do Ceará mais segurança para a cidade de Jaguaribara, disponível no link. 

    Jaguaribara em Foco destaca que assinar uma petição online não satisfaz a demanda social de protesto pleno. É preciso ir além: envolver-se em manifestações de rua, produzir conteúdo online e disseminar informações na comunidade tornam-se armas importantes para transformação social.

    Em manifesto online, jaguaribarenses solicitam segurança do Estado

    Publicado em  domingo, setembro 24, 2017  |  em  Segurança  |  Continue lendo »

    Jaguaribara em Foco convoca seus leitores a assinarem a petição online. (Foto: Montagem/Reprodução)
    Em virtude da série de assaltos que ocorreram na semana passada em Jaguaribara, foi criado um abaixo-assinada online para solicitar segurança do Governo do Estado do Ceará através da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado.


    A petição virtual diz que "a população de Jaguaribara não aguenta mais tanta insegurança na nossa cidade, com o aumento absurdo de assaltos à mão armada". Além disso, é citado que "é  inadmissível ver bandidos colocando arma na cabeça de crianças para realizar um assalto e ver pouca ação da polícia para combater esse aumento crescente de roubos".

    "O que queremos é paz para esta cidade, vimos através deste abaixo-assinado, pedi ao Estado mais segurança para Jaguaribara", finaliza Nilcibergue Saldanha, servidor público da Prefeitura Municipal e autor do manifesto online.

    Até o fechamento desta matéria, o abaixo-assinado tinha apenas 52 assinaturas, mesmo tendo mais de mil visualizações. Se você quiser participar desta petição assine o Manifesto da população de Jaguaribara, solicitando das autoridades competente pela Segurança Pública do Estado do Ceará mais segurança para a cidade de Jaguaribara, disponível no link. 

    Jaguaribara em Foco destaca que assinar uma petição online não satisfaz a demanda social de protesto pleno. É preciso ir além: envolver-se em manifestações de rua, produzir conteúdo online e disseminar informações na comunidade tornam-se armas importantes para transformação social.

    .
    --
    Copyright © 2013 Jaguaribara em Foco. by BloggerTheme9
    back to top